05 de Dezembro de 2009

Depois de uma derrota em Zebreiros, fruto de uma má exibição, eis que surge a perda de mais três pontos, que haviam sido ganhos dentro das quatro linhas em Cête, por uma ingenuidade imperdoável de alguns directores que já têm anos de experiência no dirigismo desportivo. Foi um rombo no casco da nau do Futebol Clube de V.B.de Quires. Esperemos que os estragos sejam remediados na medida do possível e que o treinador saiba dar a volta a algum esmorecer de ânimo que por certo se apoderou de alguns jogadores. Temos jogadores com muita qualidade capazes de dar a volta por cima, mas exige-se também que alguns directores sejam mais responsáveis nas funções que desempenham para que situações do género não voltem a acontecer.

publicado por ANTÓNIO OLIVEIRA às 12:28

Há duas coisas infinitas:
O universo e a estupidez humana
Se bem que da primeira ainda tenho duvidas.

Só erra quem lá esta, se o David errou não foi de certeza com intenção
Os directores são amadores, tem vida profissional, família e gostam de futebol como a maior parte de nos.
Uma coisa vos garanto, eu não quero estar no lugar deles, porque sei o que é disponibilizar algum do nosso tempo a defender uma associação de forma voluntaria.
6 de Dezembro de 2009 às 11:41

Em princípio o erro foi de toda a direcção,só que os que entraram agora serão menos culpados do que aqueles que já lá estavam e que já têm alguma experiência destas coisas. Mas que foi uma grande ingenuidade, lá isso foi !
6 de Dezembro de 2009 às 12:21

Ao que parece a perda dos três pontos na secretaria deixou mesmo sequelas no rendimento dos jogadores pois o rombo no casco da nau do futebol clube de V.B.de Quires ainda não foi calafetado.
9 de Dezembro de 2009 às 14:59

Posts mais comentados
16 comentários
12 comentários
links
Visitantes
EM LINHA
Você Está Aqui